segunda-feira, 28 de maio de 2012

Projeto Mudar Para Sobreviver - 2ª Etapa.


Nesta segunda etapa do projeto piloto "Mudar Para Viver Melhor" da nossa Escola, cuja demanda envolveu toda comunidade escolar, diretores, professores, alunos, pais e comunidade em geral, foi aprofundados os questionamento e levantados possíveis soluções para os ploblemas da comunidade que serão apresentados no encontro "Selo Unicef".

http://2.bp.blogspot.com/-v_q7_baHvCU/T6GJd0ky4WI/AAAAAAAABCY/8FGKjdZN4LM/s200/dsc04824.jpg
O LIXO

O lixo não deve ser exposto ao céu aberto. Pois vai atrair baratas, ratos, escorpiões. Agentes nocivos à saúde que podem trazer doenças com graves com a leptospirose e a verminoses. O lixo deve ser separado e armazenado em condições adequadas.
O lixo seco (vidros, metais, plásticos e papel), deve ser coletado e reciclado. Depois vendido, criando uma renda extra para as famílias.
O lixo molhado (resto de comida, cascas de frutas, sementes e folhas secas) deve ser transformado em adubo gerando uma fonte de renda para a comunidade.

  COMO SE FAZ ADUBO  
  • Deposite o lixo molhado em um recipiente que tenha furos para saída de ar, ou em espaços de terra no quintal;
  • Tampe com uma lona para apressar a decomposição e evitar a presença de moscas;   
  • Regue de dois em dois dias para arejar. Revire todo lixo com uma pá;
  • Em poucas semanas o material estará pronto para ser misturada a terra. Vai apresentar uma coloração marrom café, cheiro de terra;
  • Depois de pronto o composto orgânico já pode ser misturado à terra do jardim, da horta e dos vasos.

 OS ESGOTOS

Os esgotos domésticos não devem ser expostos a céu aberto, pois vão atrair baratas, ratos, muriçocas e o mosquito da dengue. As crianças descalças, pisando na água suja desses esgotos, em contato com a urina do rato, germes e lavas desses insetos, podem contrair doenças como a leptospirose, verminose, dengue, manchas na pele, picho de pé e até a lepra.

Como a comunidade é desprovida de saneamento básico e não há uma solução imediata do poder público, o socorro urgente seria construir fossas e canalizar as águas sujas produzidas na cozinha, lavanderia, banheiro e sanitário para dentro dessas fossas.

As fossas devolverão para os córregos, as águas dos banheiros e das bacias sanitárias já praticamente coadas e livres de boa parte dos principais agentes transmissores dessas doenças. A água utilizada na lavagem de roupas pode ser reutilizada para aguar pequenas plantações, hortas e o jardim, como também, para lavar o terraço, a casa, etc.

POLUIÇÃO DO AR

O ar que respiramos deve ser puro - sem mau cheiro. Quando respiramos um ar poluído estamos alojando doenças em nossos pulmões.

Andando pela comunidade, é comum sentir mau cheiro dos animais mortos jogados nas ruas e dentro do rio. Dos criatórios de porcos sem nenhuma higiene e das fumaças das carvoarias para extração de carvão.

Essas ações poluentes do ar feitas sem nenhum planejamento podem trazer várias doenças respiratórias provocadas por bactérias, como: renite, asma, bronquite, tosse alérgica e coceira. 

As carvoarias e as pocilgas existentes na comunidade é uma fonte de renda, porém algumas medidas básicas devem ser tomadas para evitar que os moradores não contraiam as doenças acima, como por exemplo:

  • Depois de tocar fogo na lenha e a fumaça começar a jorrar no ar, sair imediatamente do local e só voltar quando já estiver queimado tudo.
  • Os animais mortos devem ser enterrados.
  • As pocilgas, devem ser lavados 3 vezes ao dia e os dejetos dos porcos, enterrados.

O RIO

O rio cada dia que passa, fica mais poluído. Nele, a comunidade joga todo tipo de sujeira e entulho, como: pneus, eletrodomésticos, animais mortos, lixo e esgotos domésticos. Os esgotos domésticos é a pior fonte de poluição do rio, pois eles jogam as fezes e todo tipo de sujeira para dentro do rio.

As pocilgas e os criatórios de animais na sua margem têm poluído com suas fezes ainda mais a água. Provocando o desaparecimento de peixes, goiamuns e caranguejos. Esses crustáceos, embora escassos, pescados e consumidos pela comunidade, podem trazer doenças, mesmo pegos e manejados depois em cativeiro.

A poluição provoca mau cheiro, deixa a água preta, cheia de germes e bactérias se tronando imprópria para o banho e para o consumo doméstico. A prática do banho (comum entre as crianças), de beber, lavar louça, com a água do rio pode trazer consequências graves para a saúde da comunidade.

É comum ouvir crianças e adolescentes que tomam banho no rio se queixando de dores na barrigas, na cabeça, coceiras e apresentando manchas na pele, doenças adquiridas durante a prática do banho no rio.



Nenhum comentário:

Postar um comentário